dezembro 06, 2015

E, aconteceu outra vez ...

Já me tornei lenda como cuidadora de borboletas 'quebradas' .

E, aconteceu novamente !
Dessa vez, ela veio não se sabe de onde, já chegou assim e foi encontrada no quintal da casa de minha mãe, mais propriamente, servindo de brinquedo para um dos cães que, cuidadosamente, colocava ela dentro da boca e depois cuspia pra fora e, assim por algumas vezes até que, minha irmã chegasse perto para ver do que se tratava. Por sorte o cão foi cuidadoso, senão teria matado a pobre borboleta que estava com as asas bem danificadas e, foi mais uma que acabou vindo para minha casa, para meus cuidados até que se completasse seu ciclo.
Como voces podem ver, eu sou boa nisso !
Pesquisando, achei que, essa deve ser uma da família das Hamadryas  , pelo menos em cor e aparência, achei bem semelhante. Mas, fiquei na dúvida, nós não vimos a lagarta dessa borboleta... pela pesquisa, vi que essas Hamadryas se alimentam de uma trepadeira chamada trepadeira Dalechampia, que devo dizer, recentemente apareceu no muro da casa de minha mãe uma trepadeira nova e, que não foi plantada por nós, mais uma vez, serviço da natureza.  


Embora eu tenha cuidado da nova borboleta, não saberia dizer se era ele ou ela, mas batizei de Mr. Grey ... seu tempo comigo foi curto , fiz o melhor que pude!


No dia em que Mr. Grey chegou, eu estava do lado de fora da casa e, imaginem voces que vejo uma cena se desenrolando diante dos meus olhos. Coincidentemente, duas lagartas daquelas da espécie do Mr Morcego, que já falei para voces que se alimentam de um tipo de folha de hera que tem no muro aqui de minha casa, saindo rapidamente em direção ao meio da rua !
O que as duas lagartas estavam fazendo?
Na verdade, eu já sei que, quando lagartas abandonam o lugar onde se alimentam é porque estão se preparando para fazer o casulo para sua metamorfose. Só que, no meio da rua onde passam carros elas não chegariam ao local de casulo mas sim ao paraíso ... resolvi recolher as duas e tentar acompanhar a metamorfose, tendo em mente que eu às ajudaria, eu daria à elas um local seguro para fazer o casulo e, cuidaria para que não danificassem as asas no processo, assim logo após a metamorfose, eu as libertaria na natureza para que seguissem seu ciclo.
Tudo já aconteceu e, na próxima publicação irei mostrar para voces.



As borboletas

Rio de Janeiro, 1970 por Vinícius de Moraes 

Brancas
Azuis
Amarelas
E pretas
Brincam
Na luz
As belas
Borboletas
Borboletas brancas
São alegres e francas.

Borboletas azuis
Gostam muito de luz.

As amarelinhas
São tão bonitinhas!

E as pretas, então...
Oh, que escuridão! 
 
 
Achei esse site - Guia de Identificação - com muita informação das espécies, vale a visita !
E, ouvi dizer que o Museu Catavento, aqui na cidade de  São Paulo, agora tem borboletário aberto à visitação e, esta instalado em um prédio lindo, que tal um passeio por lá?  


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá! Não seja timído , deixa um recadinho ;)

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails