agosto 31, 2015

Pão de queijo e crise 'interna'

Estou tentando, desesperadamente, falar de outro assunto aqui no blogue mas, confesso, esta difícil !
Estou passando por uma fase ruim, daquelas que só quem tem entende, 'a necessidade oral'.

Dizem que, pessoas que tem essa compulsão alimentar, que os psicólogos chamam de transtorno alimentar compulsivo, descontam na comida suas frustrações e ansiedade( segundo li em algum lugar. Na verdade, eu não procurei um psicólogo para me orientar, e nem vou porque sei do meu problema e, sei exatamente como fazer para parar o processo) . 
Bom... é esse o caso. Eu, definitivamente, ando frustrada porque não conseguimos dar continuidade  na obra de reforma aqui de casa, graças ao nosso governo sem vergonha, de mau caráter e  desgovernado. A crise atingiu  todos nós e, é melhor parar a reforma do que se endividar até querer cometer suicídio, concorda?

Mas, a compensação para a chateação e ansiedade  de não conseguir o planejado é, sem dúvida nenhuma, algo que dá prazer e, comida dá prazer!
Ou seja, eu já contabilizei + 4 Kl. de massa corpórea e, isso esta me deixando preocupada. Tanto que, já elaborei um plano de ação para dar fim nessa 'descompensação' oral, dieta e exercícios, mas com calma, senão não dá certo.

Mas ... antes de chegar a essa conclusão, ainda  na semana passada, fiz um teste de uma receita que eu vi circulando na internet e, gostaria de compartilhar com voces o resultado. Preciso postar logo isso e, parar de testar receitas por um tempo.
E,  ainda publicar textos transitórios para chegar a um assunto que eu estou , e muito, querendo falar sobre. Porém, não dá para colocar o assunto em questão perto de outros como comida, não funciona !
Então, aqui vai a receita de Bolo de Pão de Queijo.

É um pão de queijo tamanho grande e, em forma de bolo mas, de antemão, já digo que dá para fazer em formas individuais , como as de cupcake, por exemplo.
É simples , fácil e vamos dizer assim, dá para se divertir com ele.

Bolo de Pão de Queijo

* 3 ovos
* 1 xícara das de chá de leite
* 1 xícara das de chá de óleo
* 3 xícaras das de chá de polvilho doce ( eu usei polvilho azedo )
* sal à gosto
* 200 gramas de muçarela picada

O seguimento é simples, bater os ingredientes em liquidificador , exceto a muçarela que será acrescentada picada a mistura já batida. E, depois que juntar a muçarela, dê uma rápida 'pulsada' no liquidificador, assim os pedaços ficam bem menores e, mais incorporados. 
Despejar o conteúdo em forma untada ( eu passei  óleo e usei o próprio polvilho para polvilhar a forma) . Levar ao forno pré aquecido por 25 minutos.
* a receita não menciona temperatura. Eu assei como assaria uma massa de pão de queijo, ou seja à 220°C. O meu bolo para ficar assado levou mais de uma hora, por isso que acho que tem óleo demais na receita !
E, não se preocupe com o tamanho que ele vai adquirindo, infelizmente, depois que sai do forno ele encolhe ..rs , essa foto foi tirada dentro do forno ainda.


Até aqui, são as instruções da receita original mas, eu fiz uma modificação e, faria outras, por isso vou comentar porque uma coisa que eu notei é, que entre a expectativa e a realidade tem uma grande diferença. Assim como a foto da Torta que eu vi no Pinterest , esse bolo também , mesmo seguindo a receita, não ficou parecido com a foto divulgada, o que me leva a crer que, nem todo 'segredinho' é contado.
Assim, olha essa crosta dourada e com aparência crocante em cima do bolo da foto original, isso eu sei que voce consegue polvilhando queijo parmesão no topo, mas não há menção disso na receita ... e o que foi feito então, polvilhou muçarela picada ? 


Eu troquei o polvilho doce por azedo, não sei como ficaria o sabor com o doce mas, acho mesmo que lembraria mais um bolo e, eu queria exatamente o contrário, queria que me lembrasse mais um pão gigante de queijo, porque eu adoro pão de queijo !
Depois, em outra oportunidade, eu mudaria o tipo de queijo, já que eu quero um pão de queijo gigante, colocaria queijo parmesão ralado ...rs
E, ainda na receita , eu colocaria um pouco menos de óleo, achei que o resultado final ficou bem oleoso mas... teria que testar para ver se dá certo e, testes estão proibidos por algum tempo !
Tinha uma época que eu costumava fazer pão de queijo em casa, com uma receita tradicional de Minas Gerais, deliciosa mas, que dava muito trabalho para fazer, era cansativo trabalhar com a massa e, as proporções eram para muitos pães de queijo então, costumava convidar os amigos para comparecer e ajudar a comer, acabava virando reunião entre amigos. Mas, já não tenho mais paciência e ( nem dinheiro, porque o queijo esta caríssimo ! ), nem força física para mexer aquela massa de pão de queijo e, essa versão de liquidificador é bem prática. 
Então, a última modificação que eu irei testar no futuro é, escaldar o polvilho, como era feito na receita mineira, ou seja, esse leite que vai na massa eu irei acrescentar fervendo.
É isso gente, por algum tempo irei me manter em comidas menos gordas e, espero obter progresso, Aliás espero que o País volte ao normal, aqui nós  precisamos terminar nossa casa !


agosto 19, 2015

ainda falando de doce...

Eu sei gente, na publicação anterior eu falei 'mal' do açúcar ...

mas, não é a mesma coisa quando o assunto é pudim !
E, depois todo mundo já sabe que tem que consumir pouco e sempre higienizar a boca e dentes para manter tudo em ordem e ainda se deliciar sem culpa !

E, todo mundo também já sabe da história do meu limoeiro , falei dele e de meu lindo limão siciliano que, de tão querido foi até batizado: Sicilio !


Essa é uma piada interna da família, o limão recebeu um nome porque, desde que ele foi gerado até o dia de sua colheita, foram exatos nove meses !
Praticamente eu olhava para ele todos os dias, e perdi a conta de quantas vezes eu 'acariciei' meu menino.
Como eu falei, o limoeiro não estava muito bem, estava precisando mudar de vaso e, já fiz isso. Agora ele já esta mais crescido e ficou cheio de novas folhas, esta muito feliz no vaso novo !

Com a mudança de vaso, resolvi tirar o fruto. O amigo José Alexandre do blogue Candeia Verde, certa vez me disse que limões ficam no pé sem estragar, por isso, voce pode ter limões o ano todo, mesmo fora de safra, já que os que nasceram e não foram colhidos ficam bem enquanto estiverem conectados ao limoeiro.
O meu ficou por nove meses lá, mas seu 'nascimento' era eminente e, o que eu faria com ele depois, considerando que eu ' amei ' esse limão por tanto tempo, era uma coisa muito difícil de decidir.

Depois de muito pensar, resolvi fazer um pudim de limão siciliano e, o Sicilio foi a estrela principal.


Essa receita não é minha mas, eu adaptei ao meu pudim de leite tradicional. 
Então, usei minha receita que faz o maior sucesso , porque meu pudim de leite condensado não tem furinhos e é extremamente cremoso e, acrescentei o suco de um limão siciliano grande ( e lindo !) , nesse caso o Sicilio ... rs


Colocando o limão, a textura do pudim muda, ele fica leve e 'aerado' , com o azedinho do limão. 

Receita do meu pudim de limão siciliano

* 1 lata de leite condensado
* 1 lata de leite de vaca ( medida na lata de leite consensado)
* 1 lata de creme de leite
* 3 ovos ( peneirados para tirar o odor do ovo )
* 1 limão siciliano grande
* reservar  a casca do limão
* açúcar e água para fazer a calda de caramelo, uso 1 xícara das de chá de açúcar e 1/2 xícara das de chá de água mas, isso fica a critério de cada um, com mais ou com menos calda 


Então o modo de fazer:

Em primeiro lugar, voce deve descascar uma parte do limão, tomando o cuidado de tirar a casca fina, sem a parte branca, a outra parte do limão deve ser raspado  para separar as raspas que serão incorporada a massa do pudim.
Essa casca cortada deve ser fervida com o leite de vaca para aromatizar o mesmo. deixe esfriar completamente , coe e então utilize na receita.


Depois, aconselho a preparar a calda de caramelo, e cada um tem um jeito de fazer, mas eu costumo fazer em uma frigideira e, depois despejo na forma que irei usar para assar o pudim, assim não corro o risco de errar a mão e a forma ficar com gosto de açúcar queimado descaracterizando o sabor esperado. Deixe reservado e, enquanto voce prepara o pudim, a calda esfria.


No liquidificador, é só bater todos os ingredientes, igual a receita do tradicional pudim de leite condensado. Depois de batido, misture as raspas da casca do limão que voce separou anteriormente, misture suavemente para incorporar, despeje a mistura na forma e leve ao forno pré aquecido para assar em banho maria  a 180°C por 1 hora e 30 minutos. 
* Eu não cubro com papel alumínio , porque gosto do meu pudim mais moreno. Faça do jeito que voce preferir.


Como todo mundo sabe, tradicionalmente, o pudim vai ser assado em banho maria , o que para meus amigos estrangeiros de língua Inglesa pode não fazer muito sentido então, aqui vai uma explicação: banho maria significa que, a forma de pudim vai ao forno dentro de outra forma maior que deve estar com água fervendo , tomando cuidado para  essa água não derramar dentro da forma do pudim enquanto estiver assando !

** I'm not sure if, it is bain marie or water bath or double boiler ... LOL I'm not a masterchef !


agosto 14, 2015

açúcar livre

E, agora, depois do desabafo da publicação anterior, vamos ao que interessa, vamos falar de saúde  e açúcar livre , quer dizer, açúcar refinado , balas, doces , refrigerantes, etc.

" As novas diretrizes da Organização Mundial da saúde ( OMS ) para o consumo de açúcar livres, anunciadas em março, reduziram os limites considerados aceitáveis para a ingestão por crianças e adultos." ( revista da CROSP - conselho regional de Odontologia de São Paulo )

Elas devem ficar abaixo de 10% do valor calórico da dieta consumida dia, essa orientação tem como meta prevenir a obesidade e reduzir a prevalência de cáries.
Nossa odontologia é muito boa e, hoje em dia, a maioria dos dentista, visa a preservação dos dentes, fazendo tratamento e, evitando à todo custo a extração de qualquer dente do paciente mas, nós temos que fazer nossa parte. Evitar o consumo excessivo de doces, principalmente as crianças e, ter uma escovação e higienização da boca com frequência , fazendo uso de fio dental e enxaguatório bucal.

Segundo dados do departamento de nutrição e saúde pública da Universidade de São Paulo ( USP ), a ingestão de açúcar no Brasil é de, média 15,7% do valor calórico dia, apesar de ser maior do que o recomendado, Brasil ainda consome menos açúcar do que Reino Unido e Espanha com  um consumo de 17% .

O consumo excessivo de açúcar esta associado a  causa de várias doenças, entre elas as cáries e, a obesididade que, cresce rapidamente em todo o mundo.


" Doenças dentárias são as enfermidade não transmissíveis de maior prevalência no mundo ... causando dor, ansiedade, limitações funcionais ( em particular, baixa frequência e mau desempenho escolar entre crianças ) e desvantagens sociais devido à perda de dentes ( dados OMS ). " (revista CROSP)

Os açúcares, refinados ou os naturais , podem causar cáries ou seja pelo consumo em excesso, ou seja pela frequência do açúcar na boca. Quer dizer, ficar o dia todo chupando balas, mesmo que no total o açúcar consumido fique abaixo do recomendado por dia, vai fazer tão mal quanto o consumo em excesso. O ideal é que as crianças  consumam de uma vez , ou no máximo em três vezes ao dia e, depois do consumo, escovar os dentes e higienizar a boca.
A melhor defesa é a prevenção !


Essa publicação não é um 'publieditorial' , não estou ganhando nada de ninguém , nem dos produtos indicados no vídeo, ele só esta ai para mostrar a correta higienização da boca e a correta escovação. Acredite, muita gente não sabe escovar os dentes da forma correta e, isso faz toda diferença não só para a limpeza bem como para a preservação dos dentes e das gengivas. O importante é usar fio dental, escova de dentes e enxaguatório bucal todos os dias e fazer sempre a higienização após ingestão de alimentos.




Quem for 'educado' que atire a primeira pedra =P

Em mistérios sobre a dentadura , texto que voce pode ler aqui, eu falo e até explico sobre muitas das coisas que acontecem com quem usa dentadura. Essas coisas porém, não são inventadas e por isso mesmo, esse texto não é uma sátira, nem uma brincadeira, tudo que esta escrito ali é resultado de percepção desenvolvida pelo dia à dia do trabalho.
Muita gente chega aqui no blogue, porque de alguma forma achou esse texto. Muitos vem tirar dúvidas , fazer perguntas ( leia comentários)  ... alguns gostam do que leem e agradecem e outros,  poucos na verdade, por outro lado ficam bravos e me chamam de mal educada .

Eu acho que tem gente que se ofende, essa é a verdade, porque a única coisa que falo no texto que pode ser levado como crítica é : que as pessoas são teimosas.
Ou, eu não sabia disso que, chamar alguém de " pessoa teimosa " seja ofensivo e mal educado ?!

Confesso que , quando uma pessoa deixa um comentário dizendo estar ofendida com meu texto e que estou sendo mal educada com o leitor, eu logo penso duas coisas. 1-  lê quem quer, voce não é obrigado (a) a ler o que escrevo e, 2- para se ofender com um texto onde a única palavra que faz referencia a pessoa é ' teimosa ' , a pessoa em questão deve ser uma delas, ou seja, de alguma forma ela se enquadrou.

Para  quem , logo de cara se sente ofendido, eu sugiro que não leve o texto para o lado pessoal, afinal eu não o conheço e, claro, não estou escrevendo sobre voce.
E, mesmo  eu não sendo educada o bastante para voce, caso mesmo assim se ofenda,  sei que voce é educado e,  tenho certeza que não vai fazer nenhuma bobagem 'anônima' postando comentários como esse que eu recebi ontem.


PS - ...o pessoa ignorante af , jamais faria tratamento com vc, se fosse dentista, claro ! Deve ser pedreiro. Nada contra os pedreiros,que fazem trabalho pesado, só acho que vc deveria ser um pouco mais educado com os leitores.

Não acho que dizer que alguém é teimoso é ser mal educado com a pessoa , mas sei que quando a pessoa se ofende , normalmente é porque pegou o dito para si ( se identificou, sabe? )
PS. Agora , explica ai para os pedreiros essa coisa de gente ignorante parecer com eles. Voce é uma pessoa bem educada, bem se vê. E, obrigada por vir até aqui perder seu tempo de leitora (o)


agosto 12, 2015

Hera uma vez uma Ivy ...


" Em minha calçada, junto ao pé do muro, tem uma vegetação não cultivada que nasce ali e, como nada disso me incomoda eu deixo. É arbusto bem frágil e, natural do lugar. Não costumo cuidar e nunca havia reparado que lagartas vivem ali. " 

 
Esse trecho havia sido escrito há algum tempo, foi quando encontrei Mister Morcego.
Aqui, aqui e aqui  conto a história de vida do Mister Morcego, essa borboleta macho que , à princípio, eu achava ser uma fêmea, viveu apenas uma semana mas eu cuidei e alimentei durante esse tempo.


Como eu percebi na época, as lagartas que, no futuro vem a se transformar em borboletas igual ao Mister Morcego, uma junonia Coenia, espécie eu diria, nada comum na região onde eu moro, se alimentam de uma folhagem que, por acaso tem no muro aqui de casa.
Naqueles dias, os homens da prefeitura haviam passado por aqui e, haviam carpinado as calçadas e praças. Isso fez com que as lagartas que moravam na folhagem ficassem sem alimento.


Muitas delas saíram andando à procura de alimento, muitas subiram o muro de casa , e eu estava achando que era para formar casulo. Tinham de vários tamanhos, inclusive as recém saídas dos ovos e, os ovinhos, que voce pode ver na foto abaixo, essas bolinhas pretas. Acho que elas morreram porque eu não consegui achar nenhuma folhagem que elas gostassem de comer, só ficou um pouquinho de folhas ...


E, numa última tentativa, peguei todas que encontrei e, juntei num pote , levei para uma outra praça com bastante variedade de folhas e, soltei todas por lá, na esperança de que encontrassem alimento. 

Lembro de ter visto essas folhas em algum lugar e sabia que ela tinha pequenas flores roxas, tentei achar essa folhagem para comprar mas, não sabia o nome e, visitei vários lugares que vendem plantas, com as fotos que eu tinha, para ver se eles conheciam que planta era .

Pois é, era ... HERA.
Depois de tudo, e sem ter conseguido encontrar, lembrei onde foi que vi essa folhagem que, hoje eu sei, é um tipo de hera.
Infelizmente, eu não vou achar fácil essa folhagem e, sei também que, por ela ter faltado naquela hora, a próxima geração de borboletas Junonia Coenia, raras aqui na região, não irão nascer. Não sobraram muitas borboletas para seguir adiante. 
A curiosidade sobre essa hera é que, ela também é rara na região onde moro, por isso mesmo, ninguém a conhece.

Juro que, não sei como ela veio para no muro aqui de casa. Se tem gente que acredita em reencarnação, certamente vai dizer que eu trouxe comigo de outra vida !
Sabe aquele 'negócio' doido que eu tenho com a Irlanda? Já comentei sobre isso muitas vezes aqui no Blogue, é como se eu pertencesse aquele lugar, tamanha é minha admiração e, sem nunca ter pisado lá antes.
Bom, para não dizer que eu estou inventando, olha onde foi que eu vi a folhagem antes.


Essa foto pertence as páginas de um livro que me foi dado de presente pelo meu primo que esta morando na Irlanda, vou traduzir a parte que fala da foto em si:
" Abaixo - folhas de hera  Ivy-leaved toadflax ( Cymbalaria Muralis ) ,  que cresce nas paredes em toda a Irlanda. "

Dá para acreditar em um negócio desses ?!



A minha hera Irlandesa de muro se recuperou, como voces podem ver pelas fotos. Espero que tenha sobrado alguma Junonia Coenia para depositar novos ovinhos nela e, só para garantir, eu peguei uma muda e plantei num vaso, não faltará comida dessa vez!




 

agosto 10, 2015

Torta salgada que eu vi no pinterest

Pois é, adoro Pinterest , e sempre que vejo alguma foto bonita de algo de comer, verifico se tem receita. Por acaso, essa torta, que na verdade é um quiche,  é uma que esta na galeria das fotos 'populares' ou seja, aquelas que estão sendo mais 'pinadas',  por assim dizer.

via
Quando vi a foto, achei bonita e vendo a receita, bem simples, pensei: tenho os ingredientes na geladeira, devo testar!

Ficou bem gostosa, e fiz como manda a receita, fazendo a massa igual mas, acrescentei 3 ingredientes ao recheio,  foram  algumas azeitonas verdes picadas , um punhado de orégano e lascas de muçarela no lugar do queijo parmesão.
Não gosto desse queijo parmesão ralado de saquinho que vendem nos supermercados, parmesão para mim tem que ser do pedaço ralado na hora então, como eu não tinha à mão, coloquei muçarela no lugar.
Gostei da massa, nunca tinha usado essa da receita original. Só acho que eu deveria ter deixado ela um pouco mais fina quando coloquei na forma. E, o recheio pode ser incrementado, talvez com um pouco mais de sabor, a torta dá mil e uma possibilidades.
A receita original voce encontra clicando aqui . Quero observar uma coisa: a autora não menciona mas, acho que para a torta dela adquirir esse dourado intenso na parte de cima , sem queimar a parte de baixo, ela deve ter usado a função gratinar do forno.
E, com voces, a minha gostosura !





agosto 09, 2015

Blog por que te escrevo?

Olá pessoal, faz um tempo que não venho atualizar o blog, desculpem por isso!
Sabe de uma coisa, alguns acontecimentos  me fizeram pensar sobre meu blog e o conteúdo dele.

Na verdade, diferente de alguns blogues  , esse daqui, desde o começo, não tem assunto específico e, nem quero que tenha porque senão, se torna obrigação.
Não sei se voces notaram mas, tem sim assunto sério nessas páginas, principalmente quando falo de animais ou de minha profissão. A coisa é muito séria , faço questão!
Mas, no restante, a ideia era essa mesma, um espaço simples para soltar os pensamentos e, como voces sabem, os pensamentos nem sempre são coerentes e , a cabeça agradece !
Ao longo dos anos, escrevi sobre eu mesma ... no começo os assuntos eram mais sobre minha vida de mulher solteira, meus filhos caninos, outros animais, minha família , amigos, boa comida ( e comida boa) , festas, diversão  e outras coisinhas. Hoje, o que mudou foi, em lugar de festas, a casa própria ... mas, continuo escrevendo , mesmo que ninguém pare para ler, ainda assim vou escrever!

via
Agradeço  por ter a oportunidade de expressar minhas bobagens e coisas sem importância , sinal que minha vida, apesar dos problemas do dia à dia ( que todo mundo tem, é claro ! ) , é muito boa.
Tenho amigos blogueiros que nesse momento estão com seus blogues meio abandonados por motivo de doença na família ou ainda aqueles que se ausentaram, por anos, porque estavam lutando contra o câncer.





LinkWithin

Related Posts with Thumbnails