novembro 06, 2012

Para manter a forma...

Hoje em dia , comum dizer que o Brasil esta virando terra de gordinhos. Talvez a culpa seja nossa, talvez seja dessa vida corrida e tumultuada que levamos, eu não sei dizer mas sei que, comer rápido e mal esta se tornando coisa comum no dia à dia do brasileiro.

Ai que inveja daquelas mulheres Francesas né ...ahah. Voce sabia que elas são famosas no mundo por serem ( a maioria ) bem magrinhas? ( Tem até um texto bem completo falando de dietas e franceses aqui no Luz de Luma.  Lembrei dessa enquanto preparava meu prato favorito dos últimos tempos, a abóbrinha .. )
São tidas como exemplo as francesas , deve ser porque elas comem pouco e digamos que, com muita classe. Embora eu não concorde em nada que comer fígado de ganso inchado ( foie gras ) seja lá grandes demonstrações de sabedoria alimentar.
Mas, deixando isso de lado , o fato é que, quando mais comidas industrializadas e fast food comemos , mas nossa alimentação se torna ruim.

Eu aqui, já beirando os 44 anos de idade, reparei que esta mais difícil eliminar qualquer grama adquirida depois de uma certa idade, parece que o organismo deixa a preguiça dominar  e o metabolísmo tira férias!
Depois de alguma resistencia, tomei coragem de diminuir os doces, minha perdição e tentar comer mais frutas. Ainda como chocolate quase todos os dias, mas optei por uma porção de dois quadradinhos do tabletão... tá eu sei, o chocolate tem durado mais tempo, até uma semana quando dividido com a irmã, mas ainda é uma necessidade.
Mas, como tudo tem seu preço, essa história de comer doces todo dia me rendeu 3 quilos extras em pouco mais de 1 mês!
Um absurdo como ganhar é rápido e eliminar leva tempo ... parece a eternidade!
O fato é que, graças a vontade de caber nas calças jeans como antes ( tá difícil de fechar já )  eu resolvi que era hora de consumir aqueles legumes leves, quase água em forma sólida para diminuir as calorias. Te pergunto agora : tem coisa mais sem graça que abobrinha?
Bom, até tem, o xuxú ( infelizmente para esse eu ainda não descubri uma receita que ajude a ficar melhor) mas,  a  abóbrinha tem salvação!

Abobrinha é aquela coisa sem graça, que precisa de um complemento para se tornar interessante. Mas, por outro lado, nutricionistas dizem que ela tem fibras, vitamínas e ajuda a combater o colesterol  , entre outras coisas. E, quem esta grávida deve comer abobrinha porque contém ainda ácido fólico, que ajuda na formação e desenvolvimento  do feto.  E, na lista dos alimentos magrinhos, a nossa abobrinha tem menos de 100 calorias por unidade!!  Legal né?

Eu tenho que confessar que vicíei na abobrinha, como quase que diariamente mas, para deixa-la mais gostosa, tenho recheado a minha e levado ao forno para gratinar... engorda um pouquinho a abobrinha mas ela fica irresistível!



 Essa aqui de cima , foi o namorado quem fez, tinha recheio de palmito e tomates, creme de leite e requeijão, que é tão pouquinho que mal pesa na balança e, queijo ralado por cima. Ficou uma delícia!!

As da próxima foto são com recheio de atum, salsinha, requeijão e azeitonas e queijo tipo muçarela (aqui entra um detalhe artográfico ) . =)
Essas saídas do forno hoje  ... delícia!!






Se voce ficou contente e com vontade de provar, olha que coisa simples de fazer, anota ai!

* 2 abóbrinhas médias
* 1 lata de atum
* 2 colheres de requeijão
* algumas azeitonas picadas e salsinha à gosto
*4 fatias de muçarela

Partir a abobrinha ao meio no sentido do comprimento, cortar as pontas dos dois lados. Mergulhar as metades em água fervente por 3 a 5 minutos. Depois de tirar da fervura, mergulhar as metades em água gelada por alguns minutos.  
Escavar as abobrinhas com uma colher, retirando a parte das sementes ( essas porções podem ser aproveitadas  na mistura do recheio , eu prefiro sem elas ) , reservar.
Misturar todos os outros ingredientes , rechear as metades e cobrir com um folha de muçarela cada. levar ao forno para derreter o queijo e terminar de dar o ponto crocante nas abobrinhas que ficam delíciosas!!

* Notou que eu não adicionei sal? Foi proposital , para meu paladar não é necessário mas, se voce preferir, sal à gosto. E, veja que mesmo com o recheio, ela ainda é bem magrinha ...o que é ótimo. Bom apetite!






3 comentários:

  1. Olá Cintia
    Nós aqui em Portugal, agora que estamos praticamente no inverno fazemos uns bolinhos de abóbora a que chamamos de filhós, para comer à lareira, ao serão.
    Mas vejo que a amiga é uma ótima doceira. Ainda vai abrir uma casa de bolos aí em S. Paulo e ter grande sucesso!
    Beijinho e boa semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adoro abóboras, particularmente prefiro os salgados do que os doces mas, como ambos :D

      Excluir
  2. E amigo , estou comemorando porque eliminei algumas gramas já , não vou abrir nenhuma casa de bolos porque corro o risco de engordar até explodir ou ir a falência ...ahah

    ResponderExcluir

Olá! Não seja timído , deixa um recadinho ;)

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails