agosto 03, 2010

Hay que endurecer pero sin perder la ternura...

Descobri que quando estou à trocar o jornal do 'banheirinho canino' é um momento onde adquiro alguma informação.
Passando os olhos pelas noticias velhas, eu pego aqui e ali alguma coisa que eu não tinha visto ainda.
Confesso que não sou pessoa que senta pela manhã com o jornal nas mãos , então ás vezes a coisa (noticia) demora um pouco... mas, ela me alcança!

Tinha mencionado ontem sobre uma matéria, veja aqui , e hoje aconteceu novamente, outro assunto que de certa forma se encaixa em meu cotidiano.
Essa matéria foi publicada na Folha de S.Paulo - 28/Junho/2010 - The New York Times - por Katrin Bennhold, Spoland - Suécia.
Assunto: Homens  - Título - " A Masculinidade do Futuro".
 Nela a autora fala dos homens Escandinavos e uma curiosidade daquele lugar, a licença-paternidade e como eles tiram meses de licença para cuidar dos filhos, o que isso muda em suas vidas e as transformações sociais adivindas dessa lei que dá aos homens a possibilidade de passar mais tempo com os pequenos.

O povo Escandinavo é bem habitual do meu dia à dia, então tive vontade de escrever sobre isso.
Tenho muitos amigos em vários lugares dos países gelados, e é unânime, todos eles cuidam de seus filhos, irmãos, sobrinhos , etc...
Num País onde os jovens saem cedo de casa, chega a ser uma situação contraditória mas, sim ...quando eles tem isso , eles se dedicam.
Tenho um amigo na Noruega ( elsked min  ;-)  , por exemplo que simplesmente adora cuidar dos sobrinhos, afilhados e filhos dos amigos, cuida como se fossem dele e os pequenos simplesmente AMAM ele!
Isso é bem comum lá e eles, os pais,  cuidam dos filhos como se fossem as próprias mães, muitas vezes melhor do que elas!
Elas, as mulheres chegaram ao ponto de terem tudo em igualdade com eles, os homens.
Nos Países Nordícos as mulheres estão em total igualdade em praticamente tudo e, algumas das obrigações que antes eram apenas das mulheres passaram a ser dos homens também, à partir da aprovação de certas leis. E, no caso da licença paternidade, a lei veio para beneficiar os homens lhes dando, pelo menos dois meses de licença remunerados para, cuidar e estar com suas crianças e, essa licença pode se extender por pelo menos mais 13 meses. Nesse tempo é comum que eles cuidem de tudo na casa até todas as coisas que envolvem o dia à dia dos pequenos.
Fazer comida, cuidar das roupas, trocar fraldas, dar mamadeira, banho, colocar para dormir, brincar e distrair os maiores e levar para passear... tudo como a mamãe faz.

Uma coisa que é comentada na matéria sobre o assunto, e que eu não sabia, é que 85 % dos pais tiram a licença-paternidade e, quem não faz isso acaba enfrentando questionamento e pressão por parte dos familiares e amigos.
Parece que a coisa é bem mais séria do que a gente imagina à primeira vista. Nenhum pai é obrigado a ficar em casa mas, se eles não tiram a tal licença a família perde um mês de subsídio. Quer dizer , não é só opcional ... é uma questão que mexe também no bolso dos papais.
De qualquer forma , a coisa é bem bonitinha porque, é comum ver os homens lindos, loiros de olhos azuis, 1.80, corpinho sarado e tal ...
( esses detalhes são  para enriquecer sua imagem do momento) ... carregando suas lindas criancinhas.
Viva a lei Sueca!

Foto: The New York Times
Mikael Karlsson troca a fralda de sua filha Siri em sua casa em Spoland, Suécia


Foto: The New York Times
Mikael Karlsson caça com sua filha Irma e o cão Boris em um campo perto de sua casa em Spoland, Suécia

4 comentários:

  1. Creio que em Portugal a lei, quanto à licença de paternidade, é idêntica à dos países nórdicos, pois os pais também podem ficar em casa para cuidar dos filhos recém-nascidos. Mas ainda é há pouco tempo e não conheço bem as regras. Os meus filhos já são bem adultos e quando nasceram a vida era bem mais difícil!
    José Alexandre

    ResponderExcluir
  2. É verdade amigo J.Alexandre , li algo a respeito sobre essa condição também em Portugal , o que acho simplesmente genial!
    Aqui seria bem legal se as coisas caminhassem da mesma forma, sempre é tão bom estar ao lado do papai e da mamãe, esse equilibrio faz bem as crianças!

    ResponderExcluir
  3. Oi Cintia!

    Pois é, ainda há muito chão para que os brasileiros acabem de vez com o preconceito que há em relação às atividades domésticas.

    Mas, aos poucos, a gente já percebe que a cultura machista vai ficando cada vez mais enfraquecida.

    Se quer saber, acho lindo ver um homem cuidando do seu bebezinho. Ver aquelas mãos grandes e fortes tocando com tanto cuidado e delicadeza os pequerruchos é muito legal.

    Também acho bem bacana homem que sabe cozinhar. Isso, pra mim, é demonstração de evolução. Homem que é homem de verdade sabe que precisa ser independente. Sudaí!

    Beijoca!

    ResponderExcluir
  4. Concordo Tânia!

    Agora me diz onde tem um desses aqui que vou entrar na fila e pegar minha senha...rs


    Bjoka!

    ResponderExcluir

Olá! Não seja timído , deixa um recadinho ;)

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails